Arquivos de Tag: horóscopo

Capricórnio: a solidão da montanha

Quando atingimos o ponto máximo do céu, chegamos em capricórnio. Ponto conhecido como zênite ou meio do céu (vale a leitura do que já estudamos sobre o MC). Capricórnio é ancião, heremita, distante e solitário. Associado à cabra da montanha: focada e literal que segue seu rumo vertical em direção ao topo. Símbolo de determinação, persistência e longevidade: capricórnio sobe em direção à realização de...

sagitário: caçador de mundos

localizado entre escorpião e capricórnio, sagitário olha pra trás e diz, “eu perdi e agora, por isso, posso dar valor ao que tenho”. A base de sagitário é escorpião, já que o verdadeiro prazer pela vida (de sagitário) nasce depois da experiência de morte/perda (de escorpião). Quando você atravessa uma experiência de morte/transformação e se regenera, o retorno à vida é regido pelo fogo ancião, o fogo da sabedoria. Sabedoria que só tem quem já morreu. Sagitário já...

virgem: a orquestra precisa

o signo de virgem é representativo do elemento terra em seu princípio mutável. trata-se do signo de terra com maior teor de ar: falamos em virgem, na mente analítica. a palavra: ‘análise’ faz parte do mundo de virgem e caracteriza-o de maneira única: o olhar crítico e analítico compõem o rigor virginiano, perfeito por sua riqueza em detalhes e minúcias jamais percebidas a outros olhos. assim como uma orquestra funciona com todos os envolvidos agindo discreta e precisamente, cada um com seu instrumento e seu tom:...

leão: eu sou aquilo que crio

quando concluímos cinco anos, chegamos à idade simbólica do signo de leão. o signo de leão representa uma fase de nossa vida em que somos uma criança criativa: quando desenhamos ou pintamos e buscamos ser reconhecidos por isso. em outras palavras, buscamos ser amados em troca daquilo que criamos. a criança leonina busca e necessita de reconhecimento em troca daquilo que faz, ela mostra o desenho que fez para os familiares esperando um retorno, um carinho, um elogio. esta...

câncer: águas

desde que nascemos (em áries), passando pela nossa sobrevivência ‘estática’ no berço (em touro), seguido por gêmeos, quando interagimos com o mundo externo: até aqui o mundo se reduz a nossa própria existência. até aqui, a criança existe, mas não sabe que existe: ela existe e vive tudo o que se passa à sua volta sem, contudo, refletir sobre a própria existência: ela absorve, percebe, escuta, imita, vive e interage com seu entorno, mas é na fase canceriana que este ser passa, pela primeira vez, a reconhecer-se como...
Selecione sua moeda
EUREuro
Abrir Chat
Precisa de ajuda?
Olá, como podemos te ajudar?