Arquivos de Categoria: Quarta Gloriosa

Vamos falar de plástico verde?

Salve, glorioses. Chegamos ao final desse mês #JulhoSemPlástico e hoje vamos falar sobre o plástico verde, um projeto brasileiro, reciclável e desenvolvido a partir de biomassa da cana-de-açúcar. Você conhece essa iniciativa? Diferente do plástico convencional, feito a partir do petróleo, o maior diferencial do plástico verde é a sua matéria-prima. A fonte mais comum é a cana-de-açúcar, mas também é possível desenvolvê-lo a partir do milho e da beterraba. E o que chamamos de fonte...

#JulhoSemPlástico: 30 dias para fazer diferente

Salve, glorioses. Não é de hoje que a ONU avisa: se não fizermos algo até 2050, haverá mais plástico do que peixes no mar. O material, uma inovação da indústria para revolucionar a sociedade e que está presente em praticamente tudo o que consumimos, tornou-se um verdadeiro desastre ambiental, fruto da produção em excesso e descarte incorreto.    Você sabia que o...

Pedagogia da Terra

Salve, Glorioses. Amanhã celebramos o Dia Nacional da Educação Ambiental e estamos em meio à Semana do Meio Ambiente, que neste ano traz o tema "Restaurar para Viver". E sobre o quê tratam essas datas? Educação! Mas não qualquer uma, e, sim, a educação da terra. Quem fala muito sobre o tema é Moacir Gadotti, educador e filósofo, presidente de honra do ...

Plantadores de Água

Salve, Glorioses. Já imaginou se pudéssemos plantar água? Pois através das árvores, é possível! Quando as plantamos, elas atraem veios de água que fazem ressurgir as nascentes que um dia estiveram mortas. E onde havia seca, "planta-se" água. É esta poesia da natureza que inspira Meirinalva Pinto, uma apaixonada por plantas e organizadora do grupo Plantadores de Água. Ela...

Samela Awiá Sateré

Salve Glorioses. No último dia 19, celebramos o "Dia do Índio", proposto em 1940 mas que já passou por ressignificações, a começar pelo nome - o correto é indígena. Muita coisa mudou desde os estereótipos que eram ensinados sobre os povos originários, grande parte devido à juventude indígena.  Por isso, hoje...

Casa do Rio

Salve, Glorioses. Vocês conhecem a Casa do Rio? A ONG nasceu em 2014 mas desde 2009 já transforma vidas na comunidade de Careiro Castanho, no Amazonas, região cortada por rios e pela BR-319, uma estrada que liga Manaus a Porto Velho e foi um marco de desmatamento. Tudo começou quando o ator Thiago Cavalli, cansado da rotina paulistana, encarou um exercício de preparação de atores que dizia: faça algo que nunca fez antes! A provocação foi tão certeira que...

Vandana Shiva: Sementes da Esperança

Salve, Glorioses. Ouvir a mestre e doutora Vandana Shiva discorrendo sobre a vida é como estar sentada ao pé das avós, as sábias anciãs. Nascida em em 1952 na cidade de Dehradun, ela nos conta que viveu sua infância em uma Índia "onde a água corria livre" e a cada poucos quilômetros era possível encontrar uma fonte de água limpa para beber. Hoje, os rios estão morrendo e todo o mundo sofre com a crise de abastecimento. Para Vandana, ao se afastar da terra, investindo na indústria, o homem se desconectou da natureza. No...

Julieta Paredes e o Feminismo Comunitário

Salve Glorioses. Vocês sabem o que é feminismo comunitário? Essa rede de pensamento, difundida pela escritora e poeta indígena Julieta Paredes Carvajal, ganhou força há quinze anos, mas tem raízes ancestrais em toda a América Latina. Diferente do feminismo europeu, que trouxe importantes ganhos políticos, que ressoou em todo o mundo e que tem suas origens no iluminismo, o feminismo comunitário é feito por mulheres latinas que defendem a terra e o direito de seus povos desde a colonização. Em lugar de priorizar...

Satish Kumar: Solo, alma e sociedade

Salve, Glorioses. Quando tinha nove anos de idade e vivia em Sri Dungargarh, na Índia, o ativista e palestrante indiano Satish Kumar, nascido em 1936, decidiu ser monge. Para qualquer família, ter um filho monge era um bom presságio e, assim, ele foi viver em um monastério janaísta. A palavra Jain deriva do termo sânscrito que designa os mestres oniscientes, os “vitoriosos”, assim conhecidos por terem vencido as paixões, chegando à libertação do ciclo de renascer. O cerne desta tradição religiosa é o ser humano e...

O legado verde de Wangari Maathai

Salve, glorioses. Vocês já ouviram falar de Wangari Maathai, a primeira mulher africana a receber o Prêmio Nobel da Paz? Hoje, a Quarta Gloriosa vai contar a trajetória heróica dessa mulher, da tribo de etnia Kikuyu, nascida em 1940, em meio às montanhas do Quênia e onde a biodiversidade pulsava por toda a terra. Sua casa ficava embaixo de uma figueira, aos pés de um riacho, e aprendeu com a mãe a nunca derrubar uma árvore. Wangari concluiu os estudos secundários em 1959 e no ano seguinte ganhou uma bolsa de estudos da...

Amazônia: berço do clima no Brasil e no mundo

Salve, glorioses. Arrebalde é um substantivo masculino, usado para indicar um local afastado da cidade, uma periferia. Com este título o jornalista, documentarista e produtor de audiovisual João Moreira Salles publica em sua revista, Piauí, uma série de reportagens sobre uma "periferia" chamada Floresta Amazônica. Dividido em três partes, Arrebalde é fruto de dois anos de pesquisa, além de 5 meses de checagem, in loco, e narra a saga da exploração da Amazônia sob vários...

Futuro é Indígena

Salve, glorioses. Chegamos à última Quarta Gloriosa de 2020, um ano de desafios mas também aprendizados.  Começamos com a missão de compartilhar a trajetória daqueles que dão rosto à luta indígena brasileira, e em 1 de janeiro saudamos Cacique Raoni Metukire no Dia Mundial da Paz.  Nesses 12 meses, também saudamos as ideias para adiar o fim do mundo propostas por Ailton Krenak, a voz adolescente da Amazônia que...

Putanny: O canto da transformação Yawanawá

Salve, glorioses. Hoje, trago a mágica experiência vivida por Putanny Yawanawa, mulher-pajé do povo conhecido como os queixadas - espécie de porco selvagem, conhecido por viverem em bandos numerosos. Já que é na coletividade que reconhecem sua força. Pois estava Putanny, vivendo na cidade há bastante tempo, longe da Terra Indígena Rio Gregório,  há 3 dias de canoa e quatro de caminhada na mata. O chamado da floresta veio durante o sono quando, num...

Casa de Frutas de Santa Isabel do Rio Negro

Salve, Glorioses. Semana passada tive notícia de uma iniciativa, que nos fez apressar o passo e compartilhar com vocês: o projeto Casa de Frutas, premiado recentemente no II Prêmio BNDES Boas Práticas Agrícolas para Sistemas Tradicionais. Hortaliças e frutas cultivadas por indígenas, com técnicas tradicionais de manejo, chegando nos mercados e merendas escolares? Essa idéia já é uma realidade em Santa Isabel do Rio Negro (Amazonas) com o projeto Casa de Frutas, premiado recentemente no II...

Djuena Tikuna

Salve glorioses. Ao longo desse ano dedicado aos povos originários aqui na Quarta Gloriosa, assunto não tem faltado. Com surpresa e satisfação, temos assistido uma espécie de renascença à brasileira, com a explosão de manifestações artísticas e culturais, trazendo a luta pela preservação de sua cultura e pelo reconhecimento de seus direitos, enquanto povos originários, sob variadas formas. Aqui, já falamos sobre fotografia, audiovisual, rádio, rap, e hoje trago o nome de Djuena...

Edgar Kanaykõ Xakriabá e a etnofotografia

Faz algum tempo que sigo Edgar Kanaykõ, da etnia Xakriabá, no Instagram. O fotógrafo, que nasceu e vive na Terra Indígena Xakriabá, município de São João das Missões, em Minas Gerais,  teve o primeiro contato com as câmeras no começo dos anos 2000, quando chegou também na aldeia a rede elétrica e outras tecnologias. Na juventude ele já se interessava pelas imagens como forma de simples registro mas nem sempre a fotografia foi bem vinda entre o seu povo. Por muito tempo as câmeras ficaram...

Yandê – Primeira web rádio indígena do Brasil

Salve, glorioses! Não existe mais espaço para o pensamento de que os indígenas estão apenas nas florestas e longe da tecnologia. Ao contrário, cada vez mais os povos originários estão comandando projetos do audiovisual e tomando as rédeas de suas próprias narrativas.  Assim foi com Anapakua Muniz, da etnia Tupinamba, nascido em São Paulo, migrou para a Bahia.  DJ e locutor, já acumulava extensa experiência em comunicação comunitária, quando ...

Eliton Paacy Gavião – Olhar indígena através da fotografia

Salve, glorioses. Visualize um jovem indígena se preparando para participar de uma corrida de tora, tendo um enorme exemplar sobre o ombro direito. Sua figura, captada em contra-plongé, contrastando o tom avermelhado de sua pele com um perfeito céu azul-anil tem na luz estourada do sol a coroa do atleta, transformando-o em um deus Apolo dos trópicos; essa imagem tão forte e mesmo mitológica, com incrível qualidade fotográfica, deu ao jovem Eliton Paacy...
Selecione sua moeda
EUREuro
Abrir Chat
Precisa de ajuda?
Olá, como podemos te ajudar?