Olimpíadas no sofá e a boca nervosa
Vida Saudável

Olimpíadas no sofá e a boca nervosa

Olimpíadas no sofá e a boca nervosa

A boca pode acalmar o coração. Um momento de ansiedade pode passar com um doce. Acompanhar as olimpíadas pela TV ao longo do dia, em um sofá, principalmente no inverno, pode engordar. Taquicardias nervosas por torcer por um atleta ou por um time, costumam ser acompanhadas com uns petiscos a mais. Pela oralidade temos uma válvula de escape em nossas tensões. Bocas nervosas comedoras ou tabagistas, se acalmam com comida, bebida e/ou uns tragos mais. Bebidas alcoólicas relaxam tensões, nos deixam mais despidos das armaduras sociais e com menos censura.  Açúcar, carboidratos, álcool e tabaco diminuem momentaneamente a ansiedade e a sensação de peso nos ombros e nas costas. Parece que abrandam as emoções. Mas só parece. Esse efeito de alívio na ansiedade dura por alguns minutos. Depois a conta chega, à vista ou a prazo. À vista é quando um abuso acarreta em uma dor de barriga, dor de cabeça ou enjoo. A prazo é quando pelo excesso, aumenta o peso na balança e as medidas, principalmente na cintura e barriga. Os carboidratos quando consumidos a mais se transformam em triglicerídios que se depositam formando tecido gorduroso de reserva calórica no corpo.

A oralidade seda e recompensa, mas em excesso acaba com nossa energia e forma física. Isso tudo por causa da Dopamina e Serotonina, que fabricamos quando comemos carboidratos a mais ou tomamos uma dose de bebida alcoólica. Quando o corpo descobre que esta compensação oral traz súbita calma e faz disso uma válvula de escape, corre-se o risco da de entrar numa compulsão alimentar ou por álcool ou outra droga.

Uma forma de nos resguardar dos “beliscos” calóricos a mais é bebendo mais água e chás e escolhendo os petiscos menos doces e menos calóricos.

petiscos para torcer nas Olimpíadas
Torcendo nas Olimpíadas

Olimpíadas – Sugestão de “tira gostos” para os dias em frente à TV:

Pipoca – pode ser feita sem gordura. Existem pipoqueiras especiais para isto.

Aipim (mandioca), batata doce, filézinhos– feitos em “fritadeiras” a ar, sem gordura no Airfryer.

Espetinhos – com queijo minas, tomate cereja, ovo de codorna e azeitonas.

Camarão grelhado, Kani Kama, Sashimis, Ceviche.

Caldo de Misso ou Missoshiro.

Queijo de minas cortado em cubos temperado com azeite e orégano.

Doces Sugestões: Frutas assadas no forno com canela, Iogurte, Iogurte batido com Gelatina, Frutas desidratadas.

Nada Muito” é o título de meu último livro (Ed. Rocco) e cai muito bem como regra de vida a todos nós que de uma forma ou de outra, podemos perder a mão na oralidade, para sedarmos momentaneamente nossas inquietações.

Até a próxima.

Dr. João Curvo

Livro Nada Muito
Livro Nada Muito – post olimpíadas

Comprar

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir Chat
Precisa de ajuda?
Olá, como podemos te ajudar?