Low Carb, os Platôs e a Melancolia
Vida Saudável

Low Carb, os Platôs e a Melancolia

Low Carb, os Platôs e a Melancolia

Meses a fio com poucos carboidratos (o chamado low carb) reduz a serotonina, que é um hormônio ligado ao prazer, alegria e relaxamento. O carboidrato é essencial para nossa resistência física e alegria. Sem eles a vida pode ficar áspera. Batata doce, mandioquinha, cereais integrais e leguminosas são exemplos de bons carboidratos indicados para o dia a dia em uma dieta saudável, integrativa.

Dietas que praticamente suprimem os carboidratos, como as low carb, são as que mais rapidamente emagrecem. São bem levadas por seus seguidores enquanto eles veem o resultado na balança. Como em todo processo de emagrecimento, existem os platôs, onde o paciente continua fazendo a dieta certinha e o peso fica estagnado durante dias. Muita gente desanima nessa hora e usa para si a frase “já tirei tais e tais comidas e bebidas, não estou emagrecendo, então vou comer de tudo”. Quando ouço isso eu sempre falo “se está difícil emagrecer, está muito fácil engordar, basta um fim de semana para aumentar 2 quilos”. Mas se resistir na dieta dias a mais, o peso voltará a reduzir. Nos platôs, o peso não reduz por que o organismo se diminui o gasto metabólico devido à restrição de comida. As células, nestas circunstâncias, estão ávidas por calorias.

O platô corresponde a uma adaptação do corpo ao menor número de calorias ingeridas nos dias de dieta. Existem formas de evitar os platôs com remanejamento da dieta. Nesta hora uma mudança no padrão da alimentar costuma dar resultado. Se você estava em um momento low carb, uma estratégia boa é comer alguns carboidratos a mais, que darão um ânimo na energia e estimularão o metabolismo para voltar a queimar as gorduras corporais. Um pouco de carboidrato estimula a queima de gordura. Existem vários tipos de dietas que no final dão certo quando a questão é emagrecer, porém nem todas são saudáveis ou bem toleradas se repetidas semanalmente, meses seguidos.

Não foque em hábitos low carb, procure o equilíbrio

Muitas dietas funcionam como “fogo de palha” quando muito restritivas, por isso costumo recomendar duas refeições livres em minhas orientações alimentares, já que busco semear hábitos saudáveis por toda a vida, sem que os pacientes se abstenham indefinidamente de algumas guloseimas ou bebidas que fazem parte das comemorações sociais e dos simples prazeres que podemos ter. A liberdade que sugiro é sempre qualitativa e não quantitativa. Podemos comer por exemplo uma massa, mas não repetir o prato. Podemos em uma ocasião social, tomar um drink, cerveja ou vinho, mas buscando iluminar sempre o hemisfério cerebral do bom senso. Afinal, no fundo sabemos onde erramos a mão.

Em dias de férias ou feriados deixe-se levar mais para as diversões em espaços abertos, passeios, conversas animadas e movimentos físicos. Dance sempre que puder. É uma forma de não ficar ligado nos prazeres da comida e gastar mais calorias. Reuniões na cozinha em torno de um bolo, dá ideia de repetir mais uma fatia. O problema é justamente a repetição. Uma fatia de bolo com um café em um dia de férias não engorda ninguém, mas quando a conversa está boa ou a ansiedade está demais, uma fatia pede por outra e aí sim, poderá fazer efeito engordativo. “Nada Muito” é uma regra para a vida.

 

 

 

 

Livro A Arte de Se Cuidar
Livro A Arte de Se Cuidar

Comprar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir Chat
Precisa de ajuda?
Olá, como podemos te ajudar?