Destinos da diversidade
Viajando

Destinos da diversidade

Destinos da diversidade

No último mês de maio, o Ministério do Turismo assinou acordo com o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur) e com a Câmara  de Comércio e Turismo LGBT para promover o Brasil como um destino gay-friendly (amigável aos gays). A parceria é um primeiro diálogo para fomentar uma série de ações para comercializar o Brasil internacionalmente como um destino receptivo à comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros) e conscientizar os comerciantes brasileiros contra o preconceito. Nos próximos meses, será formada uma comissão para estudar os turistas LGBT que buscam este segmento no Brasil, o seu perfil de consumo, e desenvolver um plano de trabalho que inclua qualificação profissional e incentivo à comercialização de produtos e serviços específicos para este público. Hoje, no Dia Internacional do Orgulho LGBT, não poderíamos abordar outro tema senão a diversidade no Viajando.

Segundo dados da Organização Mundial do Turismo (OMT), como aponta o portal Época Negócios, o público LGBT movimenta 15% da economia mundial voltada para o turismo.  Pensando nisso, confira abaixo algumas cidades conhecidas por seu caráter gay-friendly e que são verdadeiros Destinos da Diversidade.

Lugares que prezam pela valorização da diversidade

São Paulo

Foto: ViajaBi

Não poderíamos falar de diversidade, pensando em Brasil, sem citar São Paulo. A maior cidade do país é conhecida por seu perfil acolhedor e pelas incontáveis tribos que se encontram em suas grandes avenidas. Em 2017, o portal internacional NestPick, para viagem e locação de imóveis, desenvolveu um ranking com os principais destinos LGBTS do mundo, onde São Paulo figura na 35ª colocação sendo a mais bem posicionada brasileira.

Para este cálculo, o portal desenvolveu um questionário em mais de 80 países para que fosse avaliado a recepção ao público LGBT, a vida noturna das cidades e a cena dos encontros e relacionamentos. Depois, avaliaram dados públicos fornecidos pelos departamentos de polícia sobre os crimes de ódio ocorridos no ano anterior. Por último, analisaram os direitos LGBTs existentes nos países participantes. Neste sentido, vale não só considerar a vida noturna extensa de São Paulo, mas lembrar da maior Parada do Orgulho LGBT (http://paradasp.org.br/) do país, que em 2018 teve o tema “Nosso voto, Nossa voz” e levou cerca de 3 milhões de pessoas às ruas. São Paulo também possui o Museu da Diversidade Sexual (http://www.mds.org.br/), na estação República do Metrô, e o Festical Cultural LGBT, que este ano teve sua 18a edição.

Tel Aviv, Israel

Foto: Sonder.LGBT

No mesmo ranking que colocou São Paulo como o 35ª melhor destino para o público LGBT, Tel Aviv, segunda maior cidade de Israel, figurou na 4ª posição. A cidade é conhecida como o principal porto-seguro à comunidade LGBT no Oriente Médio. Desde 1992, já é ilegal na cidade a discriminação contra orientação sexual e identidade de gênero; algo que o Brasil ainda hoje luta para criminalizar. Ainda, diferente da Parada do Orgulho que aqui no Brasil dura 01 dia, em Tel Aviv é chamada de Semana do Orgulho, pois são cerca de 6 dias de atividades voltadas para o público LGBT. Além disso, pela homofobia ser criminalizada, é possível encontrar casais LGBTs andando pelas ruas sem qualquer discriminação. Para vivenciar essa experiência nem sempre fácil no Brasil, visite Hilton Beach, uma das principais praias da cidade e a principal quando o assunto é diversidade.

Fort Lauderdale, Florida

Foto: Fort Lauderdale Beach

Na Costa Oeste dos Estados Unidos, a cidade de Fort Lauderdale é uma referência enquanto destino da diversidade. Apesar de não ser uma grande cidade, com pouco mais de 160 mil habitantes, é pioneira nas ações públicas para o incentivo ao turismo LGBT, e investimento em marketing para o segmento. Em abril deste ano, no 2º Fórum de Turismo LGBT do Brasil,  o painel Greater For Lauderdale contou com a presença de Richard Gray, Vice-Presidente do Convention & Visitors Bureau para o mercado LGBT+, para compartilhar as iniciativas da cidade em acolhimento ao público LGBT.

A cidade possui mais de 35km em praia, atraindo turistas de todo o estado da Florida principalmente interessados em surf; mas Fort Lauderdale também tem outro foco: a cidade investe 1 milhão de dólares em campanhas para atrair o público LGBT e possui um departamento específico para isso. Desde 2006, quando iniciou suas ações com cerca de 5 mil dólares em orçamento, este número aumentou 200 vezes e fez da cidade um litoral ideal para o público LGBT. A cidade já se prepara, inclusive, para sediar em 2020 o Pride of Americas, um festival de 10 dias que irá conectar várias cidades da América do Norte, Central e do Sul com atividades promovendo a diversidade.

Um ponto interessante para pensar Destinos da Diversidade é que o público LGBT é um público como qualquer outro: há quem goste de praia, de atividades culturais, vida noturna, gastronomia… Não há uma atividade que seja exclusiva ao público LGBT, e é errônea a associação direta deste público somente à vida noturna. lésbicas, gays e transsexuais são pessoas comuns, que usufruem de qualquer cidade. O que define um destino como destino da diversidade é justamente o quanto a cidade promove o acolhimento, a aceitação, e se posiciona publicamente contra o preconceito e homofobia.

Carteiro Bordada Margarita Preta - Rede Asta
Carteiro Bordada Margarita Preta – Rede Asta

Comprar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abrir Chat
Precisa de ajuda?
Olá, como podemos te ajudar?