Delta do Parnaíba
Viajando

Delta do Parnaíba

Delta do Parnaíba

Na divisa do estado do Piauí com o Maranhão está localizado do Delta do Parnaíba, uma região com mais de 70 ilhas por onde passam as ramificações do Rio Parnaíba. São 5 braços do rio que deságua no mar, um fenômeno da natureza que garante uma paisagem única, com mangues, dunas, lagoas e uma rica flora e fauna. São cerca de 2.700 quilômetros quadrados de arquipélago e um curso de rio de mais de 1.400 quilômetros de extensão. Um fenômeno similar ocorre no Rio Nilo, na África.

O Delta do Parnaíba faz parte da Rota das Emoções, iniciativa do Ministério do Turismo com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) que criou, em 2005, a rota para potencializar o turismo no litoral nordestino, passando pelos estados do Ceará, Maranhão e Piauí. Ao lado do Delta do Parnaíba, a Rota das Emoções também leva aos Lençóis Maranhenses e à Jericocoara.

Imagens: JujuNaTrip

 

Conhecendo o Delta do Parnaíba

No próprio portal oficial do Delta, conta-se que a região foi descoberta ainda no século XVI pelo explorador Nicolau de Rezende, que sofreu um acidente e perdeu todo o seu ouro na divisa do Maranhão com o Piauí. Ele teria vivido no Delta por mais de dezesseis anos na tentativa de recuperar a fortuna. Mas antes de sua embarcação, os índios Tremembés, nômades que viviam do sul do Maranhão até o Rio Acaraú (atual Ceará) e faziam trocas comerciais com os europeus que chegavam à costa brasileira.

Hoje, a porta de entrada para o Delta é a cidade de Parnaíba, segunda maior do estado, atrás apenas da capital Teresina, a 336 quilômetros de distância. Parnaíba acumula mais de 150 mil habitantes e possui infraestrutura turística para receber os que visitam o Delta. O Porto das Barcas, no Centro Histórico da cidade, liga o continente à Ilha Grande de Santa Isabel e é um dos pontos imperdíveis no Delta, pois remonta à antiga história da região, quando era um ponto estratégico para o comércio local no início do século XX. No Porto estão diversas lojas de artesanatos, pousadas, e as principais agências de turismo que vendem passeios pelas águas do Delta da Parnaíba.

Além da visita histórica ao centro de Parnaíba, outro porto bastante procurado pelos turistas é o Porto dos Tatus, na cidade de Ilha Grande a 9 quilômetros de Parnaíba. É de lá que saem as principais rotas pelo Delta. Diariamente, lanchas partem cheia de turistas com os mais variados destinos.

Rota pelo Delta do Parnaíba

De lá, por exemplo, você pode conhecer a Ilha das Canárias, segunda maior do arquipélago e que reúne os povoados Canárias, Passarinho, Torto e Caiçara, todos parte da reserva extrativista marinha do Delta. O percurso mais conhecido é o Passeio Delta do Parnaíba Tradicional, cuja rota de 7 horas leva aos principais igarapés, rios e mangues da região em um só dia, com direito a almoço típico e frutas da região. A primeira parada é a área de mangue do  Igarapé dos Periquitos, onde vivem macacos, jacarés, iguanas, e onde os turistas assistem a uma demonstração de captura de caranguejo. O segundo destino é a Ilha dos Poldros, uma das mais bonitas da costa, com mar aberto e mergulho na divisa do rio com o oceano. Outro ponto de banho obrigatório é o Morro Branco, duna com mais de 30 metros no meio do Rio Parnaíba.

Um pouco mais distante, a 15 quilômetros do centro de Parnaíba, está a Praia da Pedra do Sal, na Ilha Grande de Santa Isabel. Morros e rochedos dividem a praia ao meio. De um lado, surfistas se aventuram por águas mais bravas; do outro, famílias podem descansar e avistar o pôr do Sol. Se você estiver com disposição, viaje por 50 quilômetros até a Ilha do Caju, região onde podemos vivenciar cinco ecossistemas: mangues, matas, campos, dunas e alagados de água salgada. A ilha é uma demonstração da diversidade da flora e fauna brasileira.  

Mais dunas e palmeiras podem ser avistadas na Lagoa do Portinho, cuja mitologia conta que a lagoa nasceu das lágrimas de uma índia que chorou dias pela morte de um amado.

Para chegar a Parnaíba, a facilidade é o Aeroporto da cidade, onde a Azul opera algumas rotas. Outra opção é seguir a Rota das Emoções ou partir direto de Teresina pela BR-343 em um trajeto de 4 horas e meia.


LOJA BEMGLÔ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Selecione sua moeda
EUREuro
Abrir Chat
Precisa de ajuda?
Olá, como podemos te ajudar?